terça-feira, 23 de julho de 2013

Capítulo 5 - Uma história de amor?


cp 5

A surpresa no rosto do prefeito era de tal maneira esperada.
- Nunca obtivemos algo assim antes na cidade, de imediato chamei os detetives Zac Efron e Vanessa Hudgens. - as pessoas que era desconhecidas foram apresentadas. - Espero que não se importe. - o detetive soava profissional.
- Mas de maneira alguma. - Sr.Wilson sorria - Sejam bem-vindos.
Demetria se sentia uma intrusa. Não deveria ouvir conversa dos outros. Assim sem delongas subiu para o andar superior. O assunto a atraia profundamente. A garota era constantemente assombrada por lembranças e sons, nada melhor do que esclarecer tudo aquilo e saber com o que está lhe dando. A biblioteca era um bom lugar para retirar seus pensamentos dos pesadelos.
Com delicadeza, Demetria observou a imensa biblioteca, com milhares de livros espalhados por muitas prateleiras. Sem delongas posicionou a escada na primeira faixa de livros, a qual estava perto ao teto, pegou o espanador e começou a limpar. Seus olhos passavam por vários títulos de livros, alguns até mesmo a interessavam, e então repentinamente parou. Retirou um livro e o abriu. A história da gata borralheira encheu-lhe a imaginação, nas primeiras páginas devorava o livro, porém aos poucos foi ficando atenta aos detalhes que eram proporcionados a ela... "O sonho é um pedido de seu coração, e seu coração é puro, Cinderela." a Fada Madrinha fez Cinderela sorrir. "Por isso, seu sonho se realizará.".
- Sabia que encontramos nos livros aquilo que a realidade nos limita?
Involuntariamente o corpo de Demetria foi para trás e caiu, só o que pode fazer foi fechar os olhos. Sentiu todo seu corpo ser sucumbido no ar e então agarrado por mãos fortes. Quando abriu os olhos outro par as observava.
Parecia tão indefesa e pequenina naqueles grandes braços que a rodeavam. Aqueles olhos escondiam muita coisa, era como contar estrelas num lindo céu de verão.
- Não, não sabia. - respondeu desconcertadamente enquanto se desvinculava daqueles... deliciosos braços. - Obrigada por.. - gaguejava como uma criança aprendendo a falar.
- Eu a assustei, o minimo era te ajudar. - o sorriso era tão lindo quantos os olhos. - Um conto de fadas, uh? - ele se abaixou e pegou o livro.
- Sim... Eu...
- Uma história de amor?
- Não. Uma história de aventura, mágica...
- Por que não uma história de amor? - o tom de provocação era excitante.
- Nunca me dei bem com histórias de amor. - as bochechas de Demi já estavam rosadas.
- E então?
- Então, comecei a inventá-las. Quebrei a cara, o amor não se inventa, constrói se.
- O amor não existe, na verdade existe somente nos livros...
- As pessoas acham que o amor verdadeiro não existe, porque elas passaram a não acreditar nele, por isso ele foi desaparecendo, ele é como uma pedra preciosa, é raro você encontrar, mas não quer dizer que não exista. - as palavras da garota que pouco conhecia sobre o amor atingiu o cavaleiro que a admirava.
Ele era tão lindo quanto a primeira vez que ela a viu saindo apressado do gramado. Joseph. Nunca esqueceria aquele nome. Seus trajes eram impecáveis, os cabelos negros a enfeitiçavam. Robusto, alto, e extremamente sexy.
Ele a entregou o livro.
- Tome mais cuidado da próxima vez, talvez eu não esteja aqui para salva-la. - ele sorriu.
- Não preciso que me salve. - Demetria segurava o sorriso, toda aquela tentação a estimulava.
- Se tivesse falado isso 5 minutos antes estaria caída no chão.
- Se o senhor não tivesse me assustado estaria limpando...
- Estaria lendo.
- E limpando. Foi um prazer conhece-lo, mas com licença, preciso limpar. Ocupará esse comodo?
- Estou aqui, não? - ele se aproximou dela.
- Então, se me permite... - Demetria se retirava quando ele a impediu, encontrando-se no meio do caminho.
- Não permito. Gosto da sua companhia. - ele a examinou da cabeça aos pés.
- Perdão, mas fui ordenada a... - ela tentou se retirar, porém o que conseguiu foi ficar cara a cara com aquele homem que a levava ao seu limite.
- Estou lhe ordenando que fique. - ele falava e fitava sem disfarçar os lábios carnudos de Demetria. - E me satisfaça... - ele segurou a cintura de Demetria com as duas mãos e a pressionou.
- Joseph! - a voz de Rubia se fez presente no andar. Foi tão rápido que não houve tempo da garota agir.
- Isso não terminou ainda, Ruivinha. - ele piscou e se retirou.
Os tremores que aquele pedaço de mal caminho proporcionou a nossa Demi são indescritíveis. Ela queria poder se sentir envolta daqueles fortes braços novamente. O arrepio percorrera a espinha do indefeso ser. Demi assoprou um fio de cabelo solto. Ela não poderia sentir aquilo. Não novamente... E um delicioso sorriso escapou.
                                                               ***********
Muito obrigada pelos comentários! Vocês são maravilhosas! O que estão achando da história? O que está faltando? Estão gostando?
Respostas aqui.Comentem, por favor.

6 comentários:

  1. Ah amei demais tava muito ansiosa
    Posta logo
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Ainw que capitulo lindo
    Enfim sou uma romântica incurável
    E esse capitulo simplesmente derreteu meu coração,cheguei a suspirar quando ele a pegou no braços,a Joe seu dafadinho quer a ruivinha ai sabe né eu adorooo
    Poste logo viu,não me deixe sofrer
    Bjus

    ResponderExcluir
  3. Essa historia é bem interessante, to seguindo seu blog e amando essa fic, posta logo! quero ver oque vai rolar ainda com o Joe e a Demi. Beijos!

    ResponderExcluir
  4. ESTOU AMANDO ta muito perfeito, Joseph sempre Sexy assim a Demi não aguenta POSTA LOGO

    ResponderExcluir
  5. Oi! Será que poderia dar uma olhada num novo blog que iniciou à dias?
    http://historiasefanficsdeestela.blogspot.pt/
    A escritora agradece a sua visita.

    Beijos.

    ResponderExcluir